segunda-feira, 25 de julho de 2011

Último vôo do moguerço (aqui na Terra)


Oi gente.
Sei que alguém deveria estar esperando por uma postagem prometida do Donatto e já estava pronta, iria postar amanhã. Mas como a vida nos prega surpresas vez ou outra, mudança de planos. Vou fazer uma homenagem.

Meu grande amigo Bruno Dias, ou BD, se foi.
Sim, para quem o conhecia sabia que ele nunca foi de grandes amigos, mas quem era amigo dele, era REALMENTE amigo dele. Tive o privilégio de conhecê-lo aqui e, pra quem acredita, o verei quando eu partir também.

A história começou quando eu já era muito amigo do irmão dele e ele, naquele tempo, era um nerd de óculos de grau imenso e não saía do quarto. Foi quando comecei a chamá-lo pra sair, jogar bola, videogame e do nada, outro Bruno saiu "do guarda-roupa".

Foram 5 anos de amizade, fizemos muitas coisas juntos e como um bom perfume, uma boa bebida ou uma boa amizade, foi excelente enquanto durou...

Lembranças da nossa viagem à Ubatuba, com o Léo, sem dinheiro, sem rumo, com o Jabuti (Uno véio que o Leo tinha) estragado, mas nos divertimos como nunca!
E depois fomos sem rumo pra São Luiz do Paraitinga no carnaval e inventamos a Dança do Moguerço numa das ladeiras, com direito a riminha: "Voa voa voa, e pula que nem canguru... nós somos os moguerços e nunca vamos tomar no..."

Depois fomos pra São Lourenço no festival da Cachaça, no festival da Truta ouvindo Paulo Meyer and The Burning Bush, e várias outras coisas que fizemos juntos e as lembranças me deixam emocionados em pensar que o que é bono dura pouco, enfim, durou mesmo.

Obrigado por me deixar fazer parte de sua breve vida e que, um dia enfim nos encontremos e eu ouça sua risada sarcástica ou enfim você me ensine a tocar "Every Time I Look At You" do Kiss.

Te amo, meu amigo, vá e voe pela última vez aqui na Terra, mas voe alto, direto de onde você veio, nobre moguerço.

Pocó!

5 comentários:

alvesleo_1 disse...

Bela postagem, de fato uma singela e merecida homenagem.

Vou aproveitar para adicionar algumas passagens, boas, que guardo dele:

A imitação da dança da família buscapé, no festival da truta (aquele frio e eu com braço quebrado).

O inesquecível CHICHARRO EM ÓLEO COMESTÍVEL, na ocasião de Ubatuba.

A coicidente idéia de comprar o DVD do Chapolin para presentear no natal, eu a ele e vice-versa.

São apenas algumas de tantas lembranças que ficarão.

Carla Vivian disse...

Oi, passei por aqui o/
Bonito o post em homenagem, parabéns por ele. Também acho que um dia se reencontrarão :)

Até mais o/

Daniel "Amarelo" disse...

E tenho dito: Pocó!

hehehe
Sim, com certeza, um dia a gente vai fazer farra de novo!

Luciana disse...

Bela homenagem Amarelo, muito merecida, com certeza onde quer que ele esteja ele está sorrindo pra você e muito feliz pela amizade e pelo carinho.
Bjo!

Andarilho disse...

Estou certo de que ele está acendendo a churrasqueira, nos esperando chegar com a carne e a cerveja.

http://criandometas.blogspot.com/2011/07/bd.html