domingo, 31 de maio de 2009

Pesadelo


Vou dar um stop nas histórias, por causa de um filme que eu vi, e dar aqui uma opinião sobre um assunto que assombrou e assombra a todos nós até hoje: preconceito racial.

O filme, Quase deuses, me fez voltar a pensar sobre esse assunto.

Este filme fala sobre um jovem negro com facilidade imensa em medicina que começa a trabalhar de auxiliar a um médico obcecado em salvar vidas, fazendo pesquisas em cachorros.
Durante todo o filme, este médico se torna totalmente dependente do jovem negro, e trabalha durante 30 anos com ele, levando todos os méritos de suas conquistas (culpa dele e de toda a sociedade racista).

Não vou contar detalhes sobre o filme, mas recomendo para quem não viu: é bom demais, mas claro, nos choca ver todo o preconceito explícito da época e tem horas que nos dá ódio perceber a mediocridade do ser humano.

Agora repensando sobre nós. O filme, claro, é da pior época negra da história dos EUA: início do século XX, onde negros tinham lugares próprios para tudo, inclusive em parques públicos (não que ainda não tenham!).

Mas hoje, não tem tanta diferença assim. A sociedade é racista, por mais que esforcemos para que não seja!

Um dia desses estava conversando com algumas pessoas, questionando sobre qual seria a minha cara se eu me casasse com uma mulher negra e meu filho fosse negro. Com certeza minha resposta foi clara: nenhum problema!

Porém se formos realmente pensar mais a fundo, por maior amor que tivesse pelo meu filho, e a sociedade?
"Seu pai é branquelo e você é negrinho!" ou "Você é pai dele mesmo?"

Coisas do tipo que nos fariam pensar se realmente esse racismo todo não seria contagioso... e infelizmente é. Porque além do meu fictício filho e da minha esposa, eu também sofreria um preconceito imenso! Parece doença contagiosa, idiotice!

Pura bobagem!
Pura bobagem mesmo!

Ninguém pára para pensar que independente da cor de pele que tivermos, o SANGUE QUE CORRE POR TODOS NÓS TEM A MESMA COR: VERMELHO!

TODOS NÓS (TIRANDO DEFICIÊNCIAS NATURAIS E ACIDENTES ARTIFICIAIS) TEMOS 2 PÉS E 2 MÃOS, 5 DEDOS EM CADA.
TEMOS 1 CORAÇÃO, INDEPENDENTE DO TAMANHO;
TEMOS 2 PULMÕES;
TEMOS A MESMA FUNCIONALIDADE, E NÃO AS MESMAS OPORTUNIDADES!

É frustrante e angustiante ver este mundo, com tanto avanço tecnológico, ainda existir gente que acha estranho uma branca ser empregada doméstica de um casal negro.

O Brasil pelo menos elegeu um rei negro fora da África (claro pelo futebol). Se não fosse o talento brilhante dele... já sabem! (Naquele tempo usavam talco nos negros para "michaeljacksonarem" eles).
Os EUA elegeram um negro "muçulmano", e antes fizeram filmes e filmes com presidentes negros. Mas isso, no segundo caso, se deve, com certeza ao arrependimento. E lá ainda a coisa é feia.

Para concluir, o que mais me deixa (e acho que deixa várias pessoas assim) triste, é saber que por mais que lutemos, nossa educação foi dada para que tenhamos, mesmo que inconscientemente, preconceitos, racismos. Um exemplo?

A coisa está feia = A coisa está "preta"

Simples? Para reflexão.

Meus filhos terão uma educação 100% para que não tenham preconceito, com os outros, e principalmente com eles próprios. É algo que vem de dentro.

Albert Einstein, o MAIOR cientista de todos os tempos, tanto no coração quanto na sua infinita inteligência, disse em época de guerra, na qual ele era da parte "racisticamente" favorável, alemão, uma frase que até hoje é dita em grandes discursos, e que realmente é genial como o criador:

"Triste época! É mais fácil desintegrar um átomo que um preconceito."

Fecho por aqui...
Ah, o filme, não é top 10 dos lançamentos, mas não é antigo também. Quem quiser, qualquer locadora boa tem!

Abração, volto com as histórias depois!

2 comentários:

Andarilho disse...

Mencionando a verdade onde quer que eu a encontre, o Espiritismo diz que avanço intelectual (tecnologia, por exemplo) não necessariamente traz avanço moral (fim de preconceitos, nesse caso).

Por isso eu foco nas coisas boas que conseguimos fazer e me maravilho com demonstrações sinceras de afeto e igualdade. O racismo e outros preconceitos estúpidos... simplesmente não os deixo entrar na minha vida.

Josy disse...

Gosto dessas opiniões amarelas.

Havemos de concordar com o Andarilho...
Esses sentimentos deixemos para os estúpidos.

Sempre bom te ler.