segunda-feira, 30 de maio de 2011

Queria ter uma válvula de escape...

Prometi não reclamar, não estressar, não xingar, mas tem hora que não dá!
Eu queria ser um componente hidráulico, daqueles que, quando a pressão sobre ele exceder, uma simples válvula de escape alivia todo o estresse e o funcionamento permanece estável.

Pois bem, não vou reclamar, não vou chorar, mesmo com aquela dor dantesca que estou sentindo no peito agora, meio que uma mistura amarga de falta de ar com gastrite.

Tanta coisa estranha aconteceu neste final de semana, que pra ser sincero, nada me estressou, mesmo sendo motivos plausíveis para um surto, mas não, tenho me sentido bem, "relax", "sussu", "xik 10". Mas aguentar mau-humor de chefe em plena segunda-feira, bom, deixa pra lá.

Mas aceito sugestões... que válvula de escape seria boa para mim?
Talvez um saco de boxe?
Um conjunto dardo-alvo?
Um calmante anti-depressivo?

Alguma coisa, porque dormir não vale, se não tenho tempo;
Jogar ou assistir um bom filme também não, demanda tempo.

De resto, tudo se encaminha para o bem, mesmo sabendo que a entropia do universo só tende a aumentar... precisava que minha vida fosse adiabática reversível, daí tudo seria mais fácil.

Abraços!

2 comentários:

Andarilho disse...

Se fosse reversível, você só andaria para trás. Maior entropia significa que tudo segue em frente e as mudanças sempre parecem caóticas quando estamos no meio delas.

Quanto à válvula de escape, recomendo um hobby de sua preferência. Demanda tempo, sim, mas é um tempo muito bem aproveitado e que você merece. Lembre-se de que você está no comando da sua vida, não o contrário.

Amèlie disse...

Amarelo!!! eu tb quero!!! Estou na procura de uma válvula de escape... a q melhor me tem servido é a dança de salão!!o meu chefe consegue testar todos os limites da minha paciência zen!!! (estou praticamente me demitindo por conta disso!!) Ainda bem q tive um bom treinamento de como não perder a paciência na Bahia!! hauahauha

Bjão